Contato

Entre em contato conosco!
Tire suas dúvidas ou envie sugestões
Clique aqui!

Notícias / Geral

Governo injeta R$ 525 milhões na economia de MT com 13º salário dos servidores

Publicado em 21/12/2019 às 05:49

O Governo de Mato Grosso libera nesta sexta-feira (20.12) o 13º salário integral dos servidores públicos ativos, inativos, comissionados e pensionistas. As ordens de pagamento foram encaminhadas ao Banco do Brasil para depósito nas contas na quinta-feira (19.12). O pagamento líquido soma R$ 525.106.715,78.
 

O pagamento numa só parcela foi o compromisso assumido pelo governador Mauro Mendes nos primeiros dias de seu mandato, em janeiro passado. Anteriormente, os servidores efetivos recebiam o 13º salário no mês posterior ao do seu aniversário. A alteração foi efetivada como uma das medidas para diminuir os impactos da crise financeira instalada no Estado.
 

Recentemente, em encontro com a imprensa e o primeiro escalão do Governo, Mauro Mendes explicou que o pagamento do salário de dezembro e o décimo terceiro em um prazo de 10 dias (entre 10 e 20 de dezembro), demandou muito trabalho de planejamento e estratégia ao longo do ano.
 

“Tivemos ações para economizar cada centavo do dinheiro público nos últimos meses não só para pagar corretamente os servidores, mas para reiniciar mais de uma centena de obras na infraestrutura, mais de 80 obras na educação, colocar em dia o pagamento na saúde, investir em hospitais como a Santa Casa. É também um trabalho de parceria com nossos municípios”, afirmou o governador.
 

Na mesma linha de raciocínio do governador, o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, destacou as medidas de contenção de gastos e a legislação aprovada no decorrer ano, criando condições para equilibrar as finanças do Estado. Gallo disse ver boas perspectivas para 2020 e, principalmente 2021, respeitando a legislação aprovada e não fazendo alterações no que foi aprovado.
 

“Em 2020 temos que respeitar a lei de responsabilidade fiscal. Jamais devemos nos apartar do cumprimento da lei em relação ao equilíbrio que nós devemos perseguir entre receita e despesa. Somos otimistas que em 2020, além do crescimento da economia previsto entre 2,5% e 3% do PIB, é o ano também em que o Estado de Mato Grosso definitivamente irá se ajustar e nós vamos atingir o equilíbrio fiscal, para que em 2021 a gente tenha um perfeito equilíbrio orçamentário entre receita e despesa. Quer dizer que o Estado não gaste mais do que tem de dinheiro de receita”.
 

Assim como em anos anteriores, o pagamento do 13º salário não inclui os servidores contratados temporariamente, cujos contratos vencem no próximo dia 31. Eles receberão no dia 10 de janeiro, por ocasião da rescisão dos contratos. Os holerites já foram gerados.

Fonte: Governo de Mato Grosso

Receba em seu e-mail todas as informações atualizadas!

 

Contato

Entre em contato conosco!
Tire suas dúvidas ou envie sugestões
Clique aqui!

(65) 3624-2605
Afismat Fenafisco
Sitevip Internet