Contato

Entre em contato conosco!
Tire suas dúvidas ou envie sugestões
Clique aqui!

Notícias / Geral

Mauro completa 100 dias de gestão com medidas polêmicas

Publicado em 10/04/2019 às 11:01

Mauro completa 100 dias de gestão com medidas polêmicas
 

O governador Mauro Mendes (DEM) completa, nesta quarta-feira (10), 100 dias no comando do estado, com ações consideradas por muitos como polêmicas.
 

Mauro Mendes teve 840.094 votos nas eleições de outubro do ano passado, e Wellington Fagundes (PR) teve 280.055. O terceiro colocado, Pedro Taques (PSDB), somou 271.952.
 

Durante a campanha Mauro Mendes afirmou que iria viabilizar recursos para os hospitais filantrópicos e reorganizar o sistema de saúde no estado.
 

No setor da segurança, Mauro Mendes disse que pretendia investir e equipar a polícia para reduzir a criminalidade.
 

Ainda durante a campanha, Mauro propôs simplificar o ambiente tributário no estado, eliminando a burocracia para estimular a industrialização.
 

Calamidade financeira
 

Dezessete dias após assumir o governo, Mendes decretou estado de calamidade financeira em Mato Grosso, alegando que teria que pagar dívidas deixadas pela administração anterior, estimadas em R$ 4 bilhões.
 

Entre as medidas tomadas pelo governador, estão a suspensão do pagamento de horas extras, exceto aos profissionais da segurança e da saúde; critérios de convocação para a prestação de serviços extras dos servidores; suspensão da tramitação de processos para a reestruturação e revisão de planos de cargos, carreiras e vencimentos, que impliquem em aumento da despesa de pessoal; além da proibição de afastamento de servidores públicos para realização de cursos de aperfeiçoamento ou outros que demandem substituição.
 

Com o decreto, o Poder Executivo pode adotar medidas para a redução de despesas em todas as áreas - o foco está na parte de folha de pagamento de pessoal.
 

Aluguel polêmico
 

O decreto também proíbe o aditamento dos contratos de locação de imóveis e de veículos que aumento a despesa.
 

Mesmo assim, Mauro Mendes alugou uma casa em um condomínio de luxo de Cuiabá para que os seguranças dele possam morar por R$ 109,2 mil.
 

O contrato, que tem duração de 12 meses, chama a atenção devido ao momento de crise pelo qual passa o estado.
 

O governo afirmou, por meio de nota, que desde o governo Blairo Maggi, o estado promove a locação de imóvel para garantir a segurança e integridade do chefe do Poder Executivo, sempre no local mais próximo possível da residência do governador.
 

Salário dos servidores
 

Os servidores públicos estaduais, que estavam tendo o salário escalonado desde a gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB), acreditavam que o pagamento seria colocado em dia após a eleição de Mauro Mendes.
 

Na primeira semana de mandato, porém, a equipe definida pelo governador analisou a situação e entendeu que o escalonamento dos salários teria que continuar.
 

Dessa forma, os servidores continuam recebendo em três datas distintas dentro do mês subsequente.

Fonte: Folha Max

Receba em seu e-mail todas as informações atualizadas!

 

Contato

Entre em contato conosco!
Tire suas dúvidas ou envie sugestões
Clique aqui!

(65) 3624-2605
Afismat Fenafisco
Sitevip Internet